Que Dia é Hoje?

4/2/2003
A Iugoslávia desaparece como país

A Iugoslávia surgiu, como país, em 1929, até desaparecer em 2002. Em 1945, como consequência da resistência contra a invasão alemã, surgiu a Iugoslávia comunista, reunindo seis repúblicas: Eslovênia, Croácia, Bósnia-Herzegóvina, Sérvia, Montenegro e Macedônia e duas regiões autônomas: Kosovo e Voivodina, sob a liderança do Marechal Tito, croata de nascimento, que governou o país até sua morte, em 1980.

Após a morte de Tito, a crise do socialismo, o fim da Guerra Fria e a globalização, as diferenças entre as repúblicas, abafadas por tanto tempo, se manifestaram: eram diferenças étnicas, religosas e culturais. Reacenderam-se os micronacionalismos e separatismos e as repúblicas mais ricas buscaram a independência e a constituição de estados étnicos.

Em 1991, a Eslovênia se tornou independente, e a seguir a Croácia, ambas com base em plebiscitos. A Bósnia-Herzegovina, de maioria muçulmana, seguiu o mesmo caminho e convocou um plebiscito, mas um número considerável de sérvios e croatas foram contrários à emancipação, o que desencadeou a Guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995, interrompida apenas com a intervenção da Otan e com o Acordo de Dayton.

Em 1992, por plebiscito, foi estabelecida uma terceira Iugoslávia (República Federal da Iugoslávia), congregando apenas as repúblicas do Montenegro e Sérvia além das regiões de Kosovo e Voivodina. O presidente Slobodan Milosevic promoveu uma "limpeza étnica" contra os kosovares até ser contido pela Otan, indiciado por crime contra a humanidade, preso e conduzido ao tribunal de Haia.

Em maio de 2002, o Parlamento iugoslavo ratificou um acordo para criar a "União Estatal de Sérvia e Montenegro" e acabar com a Iugoslávia, pelo qual ambos tornaram-se Estados semi-independentes, com suas próprias economias, moedas e departamentos de imigração. Em 4 de fevereiro de 2003, o nome "Iugoslávia" foi oficialmente abandonado, e o país adotou o novo nome.

Pelo acordo, Montenegro se reservou o direito de, após três anos, fazer um plebiscito para decidir se queria tornar-se independente.  Nesse plebiscito, em 21 de maio de 2006, o povo de Montenegro votou pela saída do país da federação, declarando-se independente em 3 de junho de 2006. Dois dias depois, o país também se declarou independente, pondo fim também ao estado servio-montenegrino, sucessor da Iugoslávia.