Que Dia é Hoje?

18/10/1469
Ferdinando II de Aragão casa-se com Isabel I de Castella

Ferdinando II (1452-1516), rei de Aragão, rei de Catella e Lión (como Ferdinando V), rei da Sicília e rei de Nápoles. Em 1469, Ferdinando casou-se com Isabel I e, em 1474, eles assumiram o governo de Castella, unindo, dessa forma, todo o reino da Espanha, com exceção dos reinos de Granada e Mouro.

O casal real, conhecido como os reis católicos, determinou a unificação completa do reino da Espanha e Granada caiu sob seu domínio em 1492. No mesmo ano, Ferdinando e Isabel tomaram a decisão de expulsar do reino todos os judeus que se recusassem a aceitar o cristianismo. A expulsão dos mouros teve menos impacto, pois muitos fingiram aceitar o cristianismo. Os reis católicos instituíram a inquisição na Espanha como forma de sustentar a unidade político-religiosa.

Em 1492, Cristóvão Colombo descobriu o Novo Mundo e, em 1494, pelo Tratado de Tordesilhas, Espanha e Portugal dividiram, entre eles, o mundo "não cristão". Interessado nos negócios do Mediterrâneo, Ferdinando envolveu-se na luta contra a França pelo controle da Itália. Seu general, Gonzalo Fernández, conquistou Nápoles em 1504. Após a morte de Isabel, deu o controle de Castela a sua filha Joanna, que assumiu como regente. O marido de Joanna, Felipe I, tornou-se rei de Castella em 1506, mas morreu no mesmo ano. Ferdinando foi sucedido por seu neto, Carlos V.

Conteúdos relacionados
» Podvest: Tratado de Tordesilhas