Que Dia é Hoje?

31/8/1962
Independência de Trinidad e Tobago

Quando Trinidad foi explorada por Colombo, em 1498, era habitada pelos Arawaks, índios caribenhos habitavam Tobago. Trindad permaneceu sob posse espanhola, apesar de ataques de outras nações europeias, até que foi cedido à Grã-Bretanha em 1802.

Tobago passou entre Grã-Bretanha e França por várias vezes, mas finalmente foi cedido a Grã-Bretanha em 1814. A escravidão foi abolida em 1834. Entre 1845 e 1917, milhares de trabalhadores foram contratados na Índia para trabalhar nas plantações de cana-de-açúcar.

Em 1889, Trinidad e Tobago tornaram-se uma só colônia. Um autogoverno parcial foi instaurado em 1925 e, de 1958 a 1962, a nação integrou a Federação das Antilhas. Em 31 de agosto de 1962, Trinidad e Tobago tornou-se independente e, em agosto de 1976 uma república, permanecendo dentro da comunidade. Apesar do país ser uma democracia estável e ter os níveis de vida mais altos no Caribe, graças à renda do petróleo, a tensão entre indianos e negros marcou muito a vida política.

Eric Williams, o "Pai da Nação" e líder do Movimento Nacional do Povo (MNP), governou o país de 1956 até sua morte, em 1981. Em 1986, a multirracial Aliança Nacional para a Reconstrução (ANR) ganhou a maioria no parlamento, prometendo organizar os serviços públicos e reduzir a dependência em relação ao petróleo. Em 1990, em um protesto contra a Aliança Nacional, mais de 100 radicais islâmicos negros tomaram a delegacia, numa tentativa de golpe, e fizeram os funcionários reféns durante seis dias.

A ANR foi derrotada em 1991 e o MNP voltou ao poder. Em 1995, os indianos do Congresso Nacional Unido (CNU), liderados por Basdeo Panday, formaram uma coalizão com dissidentes da ANR e venceram as eleições. Nas eleições de dezembro de 2001 os partidos CNU e MNP conseguiram 18 cadeiras cada.

Os dois partidos concordaram com a escolha do Presidente Robinson para selecionar o primeiro-ministro e acabar com o impasse. Mas quando Robinson escolheu Patrick Manning do MNP a oposição não aceitou e exigiu novas eleições. Em outubro de 2002, o partido de Manning foi declarado vitorioso.