Que Dia é Hoje?

24/4/1916
Início da Rebelião de Páscoa em Dublin, Irlanda.
No início da Era Cristã, a Irlanda era dividida em cinco reinos: Connacht, Leinster, Meath, Ulster e Munster. São Patrício introduziu o cristianismo em 432. Os monastérios irlandeses equivaliam às universidades, atraindo intelectuais, bem como devotos e enviando missionários para diversas partes da Europa e América do Norte.

No século XII, o papa cede a Irlanda à Coroa Inglesa. Em 1171, o rei inglês Henrique II é reconhecido como "Lord da Irlanda", mas o controle local absoluto do território só foi conseguido no século XVII.

Em 1690, na Batalha de Boyne, o rei católico James II foi derrotado pelo protestante Guilherme de Orange. Começava assim uma era de política protestante e supremacia econômica. Através do Ato de União (1801), Grã Bretanha e Irlanda tornaram-se "Reino Unido de Grã Bretanha e Irlanda".

Nas décadas seguintes, a economia irlandesa seguiu em constante declínio. Entre 1846 e 1848, uma grande onda de fome atingiu o país, levando cerca de dois milhões de irlandeses a migrarem para a América do Norte. Ao mesmo tempo a agitação interna anti-britânica intensificava a luta pela autonomia irlandesa.

Na Revolta de Páscoa, entre os dias 24 e 29 de abril de 1916, nacionalistas irlandeses tentaram derrubar as leis britânicas. Seguiu-se uma guerrilha contra as forças britânicas, até 1919, quando os rebeldes proclamaram a República, porém esta não foi reconhecida pela comunidade internacional. Em 6 de dezembro de 1922, foi estabelecido o Estado Livre Irlandês, sendo que seis cidades do Norte permaneceram parte do Reino Unido, a Irlanda do Norte.

Seguiu-se uma guerra civil entre o Estado Livre Irlandês, de maioria católica e as cidades do Norte, protestantes. O Exército Republicano Irlandês (IRA), comandado por Eamon de Valera, lutou contra a divisão do país, mas foi derrotado. Em 1932, Valera tornou-se primeiro-ministro da Irlanda. Em 1948, Valera foi derrotado por John A. Costello, que defendia a total independência da Irlanda em relação à Grã Bretanha.

A república da Irlanda foi oficialmente proclamada em 18 de abril de 1949. Desde a década de 60 duas correntes antagônicas disputam o poder político na Irlanda. Uma que procura manter as conquistas da revolta e da guerra civil e outra que representa o esforço do IRA e de um grupo mais moderado para reanexar a Irlanda do Norte à República da Irlanda. O país uniu-se à Comunidade Econômica Européia (agora a UE) em 1973.

Em 1998, uma solução para os problemas entre Irlanda do Norte e República da Irlanda pareceu possível, o Acordo de Sexta-Feira Santa, assinado em 10 de abril e que tinha por finalidade acabar com os conflitos entre católicos e protestantes. Em 2005, o IRA renunciou à luta armada e a paz outra vez parece possível. A Irlanda sofreu uma transformação econômica extraordinária nos últimos 15 anos. Anteriormente uma economia basicamente agrária, o "Tigre Céltico" tornou-se um líder em indústrias de alta tecnologia.