Que Dia é Hoje?

19/12/2003
Líbia anuncia que paralisará o desenvolvimento de armas de destruição em massa
Muammar al Qaddafi, político e líder líbio. Graduou-se pela Universidade da Líbia em 1963 e tornou-se oficial do exército em 1965.

Em 1969, formou, junto com um grupo de companheiros oficiais, um comitê revolucionário secreto e comandou o bem sucedido golpe contra a monarquia de Idris I. Qaddafi estabeleceu-se como comandante do governo da Líbia e chefe e presidente do Conselho do Comando Revolucionário.

Árabe que mistura nacionalismo, socialismo revolucionário e ortodoxia Islâmica, Qaddafi instaurou uma ditadura totalmente antiocidental. Bases militares americanas e britânicas foram fechadas em 1970. No mesmo ano as propriedades de italianos e as comunidades judaicas foram confiscadas. A antiga lei que estabelecia que os ladrões deveriam ter as mãos cortadas foi restabelecida. Jogos e bebidas alcoólicas foram proibidos e todos as atividades petrolíferas foram nacionalizadas.

Qaddafi procurou aproximar a Líbia dos outros países árabes, incluindo Egito e Tunísia, enquanto opunha-se fortemente a Israel. Desde que Qaddafi tomou o poder, o governo líbio tem sido acusado de dar apoio a terroristas internacionais e organizações guerrilheiras, como o Exército Republicano Irlandês, a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), extremistas árabes e grupos islâmicos.