Que Dia é Hoje?

14/7/1899
Luís Galvez proclama a independência do Acre

Luís Galvez era espanhol, estudou jornalismo, ciências jurídicas e diplomacia na Europa e se mudou para a América do Sul em busca do eldorado da Amazônia. Escreveu em alguns jornais em Manaus, fez traduções de textos bolivianos e foi dessa forma que soube da situação do Acre, então território boliviano, mas já com ideias separatistas.

Galvez, se aproveitando dessas ideias seguiu para a região com financiamento do governo do amazonas que desejava anexar o Acre a seu território. A região do atual estado era rica em seringais e, majoritariamente habitada por brasileiros. Em 14 de julho de 1899, Galvez promoveu uma rebelião juntamente com seringueiros e veteranos de guerra cubanos. O movimento fundou a República Independente do Acre desligando a região da Bolívia e do Brasil.
Sua justificativa foi: "não podendo ser brasileiros, os seringueiros acreanos não aceitavam tornar-se bolivianos".

Dessa forma foi instituído o governo do país que foi classificado pelos EUA como "país da borracha". Chamado de Imperador do Acre, Galvez, assumiu o cargo provisório de presidente por seis meses até sofrer um golpe de estado.
Então, por um mês, a República Independente do Acre foi governada pelo seringalista cearense Antônio de Sousa Braga tendo sido devolvido o cargo para Galvez após esse período.

Em 1900, numa operação conjunta entre Brasil e Bolívia, o governo de Galvez foi destituído e o Acre devolvido à Bolívia sendo, no entanto, anexado definitivamente ao território brasileiro três anos após pelo Tratado de Petrópolis.