Que Dia é Hoje?

23/8/1892
Morre Manuel Deodoro da Fonseca, o Marechal Deodoro

Primeiro presidente brasileiro, Manoel Deodoro da Fonseca nasceu em 1827, em Alagoas na cidade que hoje leva o seu nome.

Desde muito jovem esteve ligado às forças armadas, aos 16 anos entrou para o Colégio Militar do Rio de Janeiro e durante a sua carreira militar esteve ligado a vários episódios históricos. Combateu revoltas contra o Império e lutou nas guerras do Prata e do Paraguai.

Em 1884 alcançou o posto de Marechal e, no ano seguinte, foi nomeado comandante de armas do Rio Grande do Sul. Apesar de ser amigo do Imperador, acabou se tornando líder do movimento republicano. Em 1886, foi para o Rio de Janeiro e assumiu a chefia da facção do Exército que era favorável à libertação dos escravos.

Assumiu a chefia do governo provisório da República em 15 de novembro de 1889 por meio de eleição indireta, passou a exercer a presidência em 25 de fevereiro de 1891. Durante seu governo sofreu dura oposição do Congresso, mas obteve apoio dos militares.

Deodoro instituiu o casamento civil, promulgou um novo código penal que acabava com a pena de morte e, em 1890, convocou uma assembleia constituinte. Com a Constituição promulgada, em 1891, Deodoro foi eleito indiretamente o primeiro presidente do Brasil.

Durante seu governo constitucional, Deodoro enfrentou a crise do encilhamento e em 3 de novembro de 1891, 9 meses após ter tomado posse, fechou o Congresso e decretou estado de sítio no país. O Marechal, que já enfrentava a oposição do Congresso, passou a enfrentar também a revolta de setores do exército.

Logo teve inicio a Revolta da Armada que ameaçou bombardear o Rio de Janeiro, capital federal, caso o presidente não renunciasse. Cedendo à pressão, em 23 de novembro de 1891, Marechal Deodoro renunciou ao cargo, que foi assumido por Floriano Peixoto. Deodoro morreu em 23 de agosto do ano seguinte, no Rio de Janeiro.

Conteúdos relacionados
» Encilhamento