Que Dia é Hoje?

19/3/1534
Nasce José de Anchieta

José de Anchieta (1534-1597), missionário católico, poeta, teatrólogo e gramático. Padre jesuíta, poeta, teatrólogo e gramático, nascido nas Ilhas Canárias, de família rica e de origem basca pelo lado paterno. Filho de Juan Lopez de Anchieta, revolucionário que lutou contra o Imperador Carlos V, na Espanha. A mãe era filha de judeus novos e o pai judeu convertido.

Viveu com a família até os 14 anos, quando foi estudar filosofia em Coimbra, Portugal. A ascendência judaica foi fator importante para a ida de Anchieta para outro país, uma vez que na Espanha a Inquisição era mais presente. Aos 17 anos ingressou na Companhia de Jesus como noviço. Dois anos mais tarde, tendo o padre Manoel da Nóbrega anunciado a necessidade de mais catequizadores no Brasil, Anchieta veio para o país.

No Brasil, o Padre Anchieta educou e catequizou índios, além de defendê-los dos abusos e da exploração dos colonizadores. Foi mediador de um conflito envolvendo indígenas e portugueses, conhecido como Confederação dos Tamoios, tendo se oferecido como refém dos nativos. Nesse acontecimento, Anchieta escreveu o “Poema à Virgem”, uma de suas peças mais conhecidas. Conta-se também que o missionário teria levitado, assustando os índios e ficando conhecido como abarebebe - “padre santo voador” em tupi-guarani. Lutou contra os franceses estabelecidos na baía da Guanabara e foi companheiro de Estácio de Sá.

Padre Anchieta foi um dos fundadores do colégio de São Paulo, fundador da cidade de Guarapari (ES) e do Colégio Jesuíta do Rio de Janeiro. Em 1980, o Papa João Paulo II o beatificou. O espanhol ainda escreveu a primeira gramática do tupi-guarani, intitulada "Arte da Gramática da Língua Mais Falada na Costa do Brasil". Produziu diversas peças teatrais e poesias usadas também na educação dos índios. É fundamental representante do Quinhentismo, estilo que abrange as produções literárias no Brasil durante o século XVI.

Faleceu em Reritiba, hoje Cidade de Anchieta (ES), e foi levado pelos índios num percurso de 80km até Vitória, onde foi sepultado.