Que Dia é Hoje?

16/7/1918
Nicholas II, czar russo, e sua família são executados pelos Bolcheviques

Em novembro, os russos celebram o aniversário da violenta revolta que derrotou o governo czarista em 1917. Quais forças tombaram a monarquia e como prepararam o caminho para o império comunista da URSS? A revolução foi a culminação de um longo período de repressão e inquietação.

Desde o tempo de Peter I (Peter, o Grande), o czarismo tornou-se uma burocracia despótica que impôs sua vontade pela força, em detrimento da vida humana e da liberdade. Como a tecnologia ocidental foi adotada pelos czares, ideais humanitários ocidentais foram adquiridos por um grupo de russos intelectuais. Entre estes, havia quem era democrático e humanitário e quem era radical e revolucionário.

A universidade tornou-se um centro de atividades revolucionárias: niilismo, anarquismo e, mais tarde, marxismo. As reformas de Alexander II trouxeram a emancipação dos servos e abriram caminho para o desenvolvimento industrial.

No entanto, a emancipação impôs uma dura realidade aos camponeses, que não tinham terras para cultivar. A industrialização concentrou as pessoas nos centros urbanos, onde as idéias revolucionárias foram bem recebidas pelos trabalhadores explorados.

Em 1903, a Rússia estava dividida em vários grupos políticos: a autocracia, sustentada pela nobreza; os capitalistas, que desejavam uma monarquia constitucional; a burguesia liberal, que formou o Partido Revolucionário Socialista; os camponeses que incorporaram as idéias do Partido Revolucionário Socialista e os trabalhadores, influenciados pelo marxismo, representados pelos Bolcheviques e Menchevique, uma facção do Partido Social Democrata do Trabalho.

Conteúdos relacionados
» Revolução Russa