Que Dia é Hoje?

11/11/1904
Revolta da Vacina

O Rio de Janeiro no início de século XX tinha sérios problemas de urbanização e saúde pública, com epidemias de febre amarela, varíola e peste bubônica. Querendo modernizar a cidade, em 1904, o presidente Pereira Passos e o prefeito Rodrigues Alves implantaram um grande plano de obras na cidade e um projeto sanitário.

A urbanização ficou conhecida como "bota abaixo". Tendo a capital francesa como modelo, com suas largas avenidas e jardins, os prédios antigos e os cortiços do centro da cidade foram destruídos, empurrando a população pobre para os morros e periferias.

O biólogo e sanitarista Oswaldo Cruz assumiu a chefia do Departamento Nacional de Saúde Pública e implantou o programa de vacinação obrigatória. A maioria da população, no entanto, não sabia para que servia a vacina e muitos se recusavam a tomá-la, com medo de seus efeitos. Os agentes de saúde agiam de forma arbitrária, algumas vezes invadindo as casas para vacinar a população.

Esta obrigação em tomar a vacina, aliada ao alto índice de desemprego, alto custo de vida e a destruição das casas para dar lugar a avenidas e jardins, começou a revoltar a população. Entre os dias 10 e 16 de novembro, o Rio de Janeiro foi palco de intensos protestos. Manifestantes tomaram às ruas da então capital federal, prédios foram apedrejados, bondes foram destruídos.

No dia 16 de novembro o governo declarou estado de sítio, colocando o Exército e a Marinha na rua e suspendeu o programa de vacinação. A rebelião que ficou conhecida como Revolta da Vacina foi controlada, deixando 30 mortos e mais de 100 feridos.

Conteúdos relacionados
» PodVest- Revolta da Vacina