Que Dia é Hoje?

28/3/1939
Termina a Guerra Civil Espanhola.

A Guerra Civil espanhola, entre 1936 e 19339, envolveu de um lado as forças do nacionalismo e do fascismo, aliadas às classes conservadoras dos latifundiários, ao Exército e à Igreja e do outro lado a frente popular que formava o Governo Republicano, representando os sindicatos, os partidos de esquerda e os partidários da democracia.

A Guerra Civil Espanhola extrapolou a Espanha, pois representava o confronto ideológico que o mundo atravessava às vésperas da 2ª Guerra Mundial. A Alemanha nazista e a Itália fascista apoiavam as forças conservadoras, lideradas pelo general Franco, e a União Soviética apoiava o governo republicano.

A Espanha dos anos 1930 era uma exceção na Europa. Enquanto outros países tinham instituições políticas modernas, a Espanha ainda se mostrava conservadora, tendo como expressões do poder a Igreja Católica, o exército e o latifúndio, todos representados pela monarquia de Afonso XIII. No campo, havia entre 2 e 3 milhões de camponeses pobres, submetidos às práticas feudais.

Associada a esse contexto, a grave crise originada da quebra da bolsa de Nova Iorque, em 1929, acabou derrubando o ditador Rivera e o monarca Afonso XIII. Em 1931 foi proclamada a República dos Trabalhadores. Todavia, a esperança de um país com instituições modernas, pluralismo partidário e liberdade de expressão foi frustrada. Os anos seguintes foram marcados pela luta de classes, por vitórias da esquerda nas eleições e pelo conflito entre esquerda e direita.

Já no meio da década de 1930, a direita espanhola se entusiasmou com o sucesso de Hitler na Europa. Apesar de derrotados nas eleições, os direitistas passaram a contar com o apoio do exército e de fascistas. Em 1936, o general Francisco Franco tentou um golpe de estado com apoio dos militares contudo, simpatizantes da esquerda saíram às ruas para impedir Franco de tomar o poder. O país ficou dividido entre simpatizantes de Franco e outro grupo de republicanos, anarquistas e socialistas. Seguiram-se intensos confrontos que culminaram numa guerra civil.

França e Inglaterra optaram pela não intervenção. Enquanto isso, voluntários de mais de 50 nacionalidades diferentes formaram as Brigadas Internacionais para lutar contra o general e pela república. Apesar disso, a esquerda acabou se subdividindo por questões ideológicas. Com um exército forte e uma direita unida, Franco finalmente dominou o país em 1939. A Espanha viveu um regime ditatorial, sob a tutela de Francisco Franco, até 1975, ano de seu falecimento.

As baixas da Guerra Civil oscilam entre 330 a 405 mil mortos. Meio milhão de prédios foram destruídos parcial ou inteiramente e perdeu-se quase metade do gado. A renda per capita foi reduzida em 30% e fez com que a Espanha afundasse numa estagnação econômica que se prolongou por quase 30 anos.

Conteúdos relacionados
» A Guerra Civil Espanhola