Que Dia é Hoje?

2/9/1666
Incêndio destrói grande parte de Londres

Londres, capital da Grã-Bretanha, um dos principais centros financeiro, comercial, industrial e cultural do mundo. Pouco se sabe de Londres antes do ano 61, quando, de acordo com o historiador romano Tacitus, os seguidores da rainha Boadicea se rebelaram e mataram os habitantes do Londinium, forte romano. A autoridade romana logo foi restabelecida e as primeiras muralhas da cidade foram construídas.

As legiões romanas deixaram a cidade no século V. Celtas, saxões e dinamarqueses disputaram a área e, em 886, Londres emergiu como um importante povoado, sob o controle do Rei Alfred. Em 1066, William I assumiu o governo. Durante seu reinado a Torre Branca, o centro da Torre de Londres, foi construída. Em 1215, o Rei João garantiu à cidade o direito de eleger um prefeito anualmente. As corporações da Idade Média conseguiram o controle dos negócios civis da cidade.

No século XIV, Londres tornou-se a capital política da Inglaterra. O reinado de Elizabeth I elevou o nível de riqueza e influência da cidade. Com a ascensão dos Stuarts ao trono, Londres tornou-se o centro de lutas contra a coroa, que queria manter seus privilégios, o que culminou com a guerra civil inglesa. Em 1665, a grande praga matou cerca de 75 mil pessoas.

O grande incêndio, em setembro de 1666, durou cinco dias e destruiu a cidade. No século XIX, Londres iniciou um período de extraordinário crescimento. Durante a era vitoriana, a cidade adquiriu prestígio como capital do Império Britânico e como centro cultural e intelectual. Durante a Segunda Guerra Mundial, o centro da capital foi destruído. O crescimento de Londres, no século XX, foi extensamente planejado. Uma característica notável foi o conceito de "Cinturão Verde", poupando certas áreas do desenvolvimento urbano.